Zé Nunes afirma que novas emendas serão destinadas para Feira
02/01/2018 - 9h21 em NOVIDADES

Entre os deputados mais atuantes e que mais destinaram verbas para Feira de Santana, José Nunes esteve na sede do Jornal Folha do Estado e nos estúdio da Rádio Geral na noite da última quinta (28) e aproveitou para fazer um breve balanço do seu mandato em 2017, apresentando diversas emendas que foram destinadas por ele para importantes obras no município. Na oportunidade, Nunes ainda parabenizou a Rádio Geral pela qualidade dos profissionais e da programação.

"Eu acho que vocês estão no caminho certo, a rádio antiga sempre vai ter o seu lugar, não tem jeito, continua sendo um veículo de comunicação muito forte, mas a internet está tomando conta de tudo, não só na comunicação, hoje não se pode viver sem internet", disse. 

Zé Nunes é natural de Euclides da Cunha, mas teve cerca de 3 mil votos em Feira de Santana nas últimas eleições e afirmou que no próximo ano pretende aumentar ainda mais o potencial de votos na cidade. "Tive 3 mil votos em Feira e naquela oportunidade, não tinha ainda um trabalho consolidado e esse trabalho que a gente desenvolveu agora, com Lulinha vereador com mandato e nessa parceria com o prefeito José Ronaldo, a gente pode trazer muitas obras e ações importantes para o município, colaborando bastante com a administração do prefeito e diga-se de passagem um prefeito competente. Nessa parceria, estamos trazendo para Feira obras importantes, na área de infraestrutura, pavimentação, esportes, entre outras", afirmou.

O deputado destacou algumas obras que trouxe para os distritos feirenses e afirmou ter contribuído também para a liberação das obras do BRT. "Na época o ministro das cidades era o presidente do nosso partido, Gilberto Kassab, e tive a oportunidade estar lá com José Ronaldo e sua equipe e tivemos a honra de liberar essa obra do BRT, que é a mais importante em feira de Santana, em mobilidade urbana", disse Nunes, que ainda frisou a parceria com o vereador Zé Curuca.

"Conseguimos recentemente liberar o funcionamento da rádio comunitária de Humildes e estamos em busca de obras importantes para o distrito que é maior que muitas cidades da Bahia", contou.

Novas emendas: Novas emendas deverão ser destinadas para Feira de Santana em 2018, o deputado afirmou que ainda está sendo programando, mas que reuniões já estão agendadas para definição. "Ainda estamos colocando as emendas em positiva, elas genéricas, e somente em fevereiro é que vamos destinar aos municípios, de forma que agora em fevereiro vou sentar com Lulinha, Zé Curuca, Jurandir e o prefeito para a gente estudar a melhor maneira de destinar essas emendas para Feira de Santana", afirmou.

O vereador Lulinha, que também esteve na Rádio Geral acompanhando o deputado, afirmou que muitas emendas foram destinadas por José Nunes para Feira de Santana, como por exemplo em Tiquaruçu, Matinha, Jaíba e Alto do Papagaio, para a construção de quadras poliesportivas, também na construção de uma praça esportiva, para pavimentação da rua Calamar, Santo Antônio dos Prazeres, calçamento de ruas e construção de uma praça na Conceição 2, para adquirir tratores agrícolas em Ipuaçú e Tiquaruçu, além de emendas para a aquisição de ambulâncias do Samu e carros para unidades de saúde da Conceição e Caseb.

 
Sobre a reforma da Previdência, Ze Nunes disse que vê muita dificuldade por parte do governo em aprova-la, mas que não acha impossível. "Eu votarei contra. Como tenho lutado contra o governo Temer, por entender que ele não tem legitimidade para promover reformas profundas que mexem com as vidas dos brasileiros e a reforma da Previdência é uma das polêmicas e de grande importância para o país, portanto, não pode ser votada a toque de caixa, essa é uma reforma que teria de ser discutida muito mais. Votei contra o Temer, ele entrou pela janela, votei contra o impeachment da Dilma, por entender que era político, contra a reforma trabalhista, a favor da admissibilidade do processo de investigação do Temer na primeira e na segunda e vou votar contra a reforma da previdência. A reforma pode passar, mas não com o meu voto", concluiu 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE