Segurança em estádios discutida na Rádio Geral
30/11/2018 11:44 em NOVIDADES

Por: Redação Jornal Folha do Estado

Discutindo sobre os desafios do planejamento de segurança em grandes eventos esportivos, o programa Segurança em Foco, da Rádio Geral trouxe o especialista Bruno da Hora de Souza, gestor e coordenador de Operações do Esporte Clube Vitória, como convidado na terça-feira (13 de novembro). 

Durante o programa apresentado pelo consultor de Segurança Gilberto Ribeiro e Tania Ferreira, Da hora apresentou sua experiência de mercado em segurança de grandes eventos, na qual assumiu expertise de em segurança esportiva. “Há 16 anos atuo nessa área. Há seis venho me dedicando ao esporte, mas já fiz eventos como shows de Ivete Sangalo, Elton Jonh, Paul Mccartney, enfim, grandes eventos”, diz.
Ele conta que sua atuação mudou um pouco na área esportiva após a Copa do Mundo realizada no Brasil, onde houve uma melhora na segurança dos estádios e que essas mudanças são empregadas até hoje. “A mudança foi de conceito. Antigamente tínhamos em estádio somente a Policia Militar (PM), e após a copa do mundo foi implantado o Padrão Fifa que requer uma atuação mais efetivas dos seguranças e orientadores. Isso dá um diferencial na operação, deixando que a PM só atue quando há grande perturbação da ordem”, explica o gestor. 

A principal dificuldade apontada pelo especialista ainda gira entorna da equação feita para contratação de empresas de segurança. “Muitas vezes o nosso planejamento está muito equilibrado com o negócio, em estádio isso é o equilíbrio com a venda de ingresso. Se o evento é grande, o balizador da segurança através da venda. Então muitas vezes o desafio é conseguir colocar o planejamento mais adequado, mesmo com o nível de vendas de ingresso baixo”, comenta ele sobre os desafios enfrentados.

Joia da Princesa

Bruno da Hora de Souza, gestor e coordenador de Operações do Esporte Clube Vitoria comentou que o Estádio Joia da Princesa vem evoluindo nas questões de planejamento e segurança.

“O Joia da Princesa nos últimos anos tem performado de uma maneira mais interessante diante do cenário atual dos estádios. Houve reformas, adequação com relação à Federação Baiana de Futebol, mudança nos processos de segurança, o próprio Batalhão de Eventos de Salvador tem atuado aqui com mais efetividade, fora a própria capacitação da PM na região tem dado um pouco mais de tranquilidade ao torcedor”, conclui.

COMENTÁRIOS