Em entrevista na Radio Geral, cantor Adelmário Coelho mantém cultura do forró
05/06/2019 10:16 em NOVIDADES

Por: Jessika Moura / Jornal Folha do Estado

Chegou junho e com ele o cheirinho de pólvora, o calor da fogueira, o gosto do licor de jenipapo e de comidas feitas com milho. Já é possível ouvir o som do triângulo, da zabumba e da sanfona. A decoração muda: o céu, antes vermelho, passa a um tom de cinza que da esperança; a terra rachada amolece; as praças e casas passam a ter cor com as bandeirolas e balões; o quadriculado entra na moda. Junho chegou e com ele vem à alegria da melhor época do ano: São João. Tradição, assim pode ser definido os festejos juninos para o nordestino, povo que vive São João, que respira festa junina, e que ama sua terra e seus costumes.

E nada mais emblemático para representar essa época do que uma das grandes vozes, que leva essa cultura tão rica para outros estados e até países, como Adelmário Coelho. Nascido no dia 19 de agosto, em Barro Vermelho, distrito de Curaçá, no norte da Bahia, Adelmário Coelho e Silva, mais conhecido por Adelmário Coelho, é um cantor e compositor de música popular brasileira nordestina.

O forrozeiro, consagrador por levar a regionalidade nordestina através de suas músicas, visitou a Rádio Geral, na última sexta-feira (31), e através de uma entrevista exclusiva falou sobre o real sentido do São João, seus sentimentos e sua carreira. “São João é a festa do aconchego, aonde as pessoas vão mesmo é para se curtirem no abraço. Vão à casa de um e de outro, se reencontram, matam a saudade. É essa memória que tenho. Como o corre-corre da profissão, fico com muita saudade de fazer essa viagem no tempo e sentir os sabores e cheiros desta época”, conta Adelmário.

O também compositor fala que além de toda a parte física que cerca o festejo, há também a parte empírica que conta muito e é sua principal contribuição. “É tempo de sentimentos bem bacanas também, como o amor. Nós compositores, interpretes, cantores temos o tema do amor como inesgotável, e essa é uma coisa que precisa estar entre os seres humanos”, diz.

Adelmário recentemente lançou o DVD Carrossel do Tempo, no dia 3 de abril, no Forte São Diogo, em Salvador, com a presença de forrozeiros como Targino Gondim, Léo do Estakazero, João Miranda, Marquinho Café, Flávio José e também os baianos Carlinhos Brown e Ivete Sangalo.

“Comemorando 25 anos de carreira, nós pensamos que é uma data muito signifi cativa para qualquer profissão. Então, com um sentimento de que precisávamos pontuar o que se foi feito ao longo desses anos, veio o Carrossel do Tempo. Ele é exatamente isso: a minha trajetória como profissional da música, defendendo o forró e a nossa cultura”, explica o forrozeiro, afirmando que realizou esse projeto em “um momento extraordinário”.

Durante a gravação, foi feito uma homenagem ao Trio Nordestino, que não pode participar do DVD por não estar no Estado. “Lindú, Cobrinha e Coroné são as minhas referências, são pessoas que contribuíram muito com a nossa cultura forrozeira, então fiz uma homenagem no meu show”, comenta Adelmário.

Também foi lançada a música de trabalho do cantor, que traz uma letra repleta de amor e nostalgia. “Lançamos a música inédita do carrossel, que é a “Namorada Preferida”, que além de ser um forrozinho, vai ter muito haver com o clima do Dia dos Namorados”, conclui.

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE