Prefeito Colbert faz balanço e fala sobre perspectivas do governo
24/12/2019 11:51 em NOVIDADES

Por: Danilo Guerra Foto: SECOM / PMFS

Durante entrevista concedida à Rádio Geral, na tarde de quarta-feira (18), Colbert Martins Filho, prefeito de Feira de Santana, maior município do interior baiano e responsável pelo 3º maior PIB - Produto Interno Bruto - do Estado, destacou as vitórias alcançadas ao longo do ano, mas também relatou dificuldades enfrentadas no período.

“Não foi um ano fácil”, afirmou o líder do Executivo Municipal logo no início da conversa. “2019 foi duro e muito difícil. Tivemos mudança de governo que teve vários avanços, mas também inúmeros conflitos. Tivemos problemas na economia e isto nos obrigou a ter uma linha de ação rigorosa no cuidado com o dinheiro público e por isso busquei, em Brasília, compensar os problemas e dificuldades financeiras que atravessamos”, afirmou o prefeito.

Dificuldades superadas, Colbert Filho, que assumiu a Prefeitura em 10 de abril de 2018, concentrou suas respostas naquilo que o município teve de positivo, sobretudo nas conquistas adquiridas em 2019, penúltimo ano de seu governo, ao passo em que, também, vislumbrou importantes projeções para o ano vindouro.

“Eu diria que dois aspectos ganham destaque nesse ano. O primeiro trata-se do projeto de construção do Centro de Educação Complementar na área que abrigou o antigo Feira Tênis Clube, lá teremos uma escola para crianças especiais, o prédio da Secretaria de Educação, anfiteatro, centro de treinamento para professores, edifício garagem e a recuperação completa do ginásio de esporte. Nós queremos começar essa construção, no máximo em março”.

Já o segundo, trata-se da “requalificação do centro comercial de Feira de Santana. É necessário ser feita. Esta é uma questão inadiável. É preciso que Feira se iguale a todas as cidades organizadas desse País. Precisamos melhorar, as pessoas precisam ganhar dinheiro, sim, mas a questão do projeto centro é importante para dar um novo ‘upgrade’ na cidade”.

“É preciso que as pessoas que estão aqui, no centro, possam ir para o shopping popular para vender melhor seus produtos. Esse é um passo importante, nós estamos construindo uma creche dentro do centro de abastecimento com capacidade para 120 crianças, para aqueles que trabalham lá no centro possam ter um lugar para seus filhos estudarem”. Ele também falou sobre a importância da cidade se modernizar tecnologicamente “Feira precisar entrar na era da tecnologia, a infraestrutura básica de internet é baixíssima, já temos aprovados 5 novas antenas de 5G e na hora que essa tecnologia chegar estaremos prontos para usá-la”.

Educação e precatórios

No que tangue à educação, Colbet destacou que os recursos que vieram dos precatórios “não incluem a demanda dos professores, inclui pagamentos retroativos, recursos para investimentos em educação e é isto que estamos fazendo no antigo FTC, estamos climatizando todas as escolas do município, colocando segurança com câmera nas escolas, investimentos forte na área, estamos licitando inglês na pré-escola e fundamental, em duas modalidades a distância e presencial, estamos comprando agora 5 mil computadores escolares que vão funcionar integrados à sala de aula e entregues, agora, em janeiro. Com essa tecnologia, vamos acabar com laboratório de informática”.

Novo Anel e Saúde pública

“Já estive em Brasília duas vezes com o Ministério do Desenvolvimento Regional, tratando da proposta para um novo anel de contorno com 64km pedagiado através de uma PPP, que vai circundar toda a cidade começando na divisa de Feira com Conceição do Jacuípe, circundando perto de coração de Maria, Aeroporto, indo até perto de Santanópolis fazendo a volta perto do Trevo de Tanquinho, passando perto de Pé de Serra, atravessando a BA 052 e chegando à BR 116 Sul e esse anel que já temos seria uma via interna de Feira de Santana.

Saúde e Governo do Estado

No que tange à saúde, Colbert reconheceu ser este um dos principais problemas que existe hoje. “A prefeitura consegue fazer atendimento de policlínica em toda a cidade, temos um hospital que atende 78 municípios com nível de internação imenso, 115 unidades de saúde da família que é maior cobertura do estado. Temos que fazer mudanças. Gastamos 26% do nosso orçamento na saúde e vamos pedir aumento no nosso teto de média e alta complexidade, que é onde temos maiores dificuldades. Mas, persistirá o problema de emergência, porque o Governo do Estado não tem capacidade de organizar algo que seja adequado para atendimento de emergência, além de ter um sistema de regulação que mais mata as pessoas”.

No segmento esportivo, o prefeito afirmou que foi procurado pela universidade Estadual de Feira de Santana para formar parceria para realização de jogos universitários e disse também, que vai incrementar mais políticas públicas para a juventude da cidade. “Feira tem diversas faculdades e dá para fazer diversas ações na área esportiva e estimular a juventude nessa área”.

BRT experimental em 2020

Durante o Política na Geral, o prefeito respondeu questionamentos sobre os mais diferentes segmentos da gestão. Um deles, que representa um anseio popular dos últimos anos foi sobre o BRT, o transporte rápido de ônibus (tradução livre) quando definitivamente irá começar a funcionar no município? Em resposta, o alcaide disse: “Ano que vem começar um projeto experimental na Avenida Getúlio Vargas. Tive uma conversa hoje (ontem), vendo uma forma de operar um trecho do BRT, vamos começar com a Getúlio vamos fazer um trecho reduzindo o tempo de distância que é a grande função do BRT entre quem sai e quem chega no seu destino, vamos começar isso ano que vem para começarmos da melhor forma possível e o terminal da Pampalona vai entrar em funcionamento logo, o que faltou lá foi uma coisa muito pequena de acesso dos ônibus, temos mais duas estações a concluir, uma na Ayrton Senna e outra na Nóide Cequeira, mas nada disso impede que o BRT comece a funcionar”.

Na esteira desse pensamento, o prefeito também acrescentou que no que tange à mobilidade urbana “a cidade vai ganhar pistas táteis e sinaleiras sonoras para beneficiar cidadãos com deficiência” e acrescentou “Feira também vai ganhar duas ciclovias: uma na Avenida Fraga Maia e outra na Avenida Nóide Cerqueira, queremos estimular o uso de bicicletas e assim melhorar a mobilidade urbana”.

Colbert encerrou sua entrevista ressaltando o seu comprometimento com a boa gestão dos recursos públicos e com a saúde financeira do município, que foi um aspecto destacado pela Firjan quando reconheceu sua gestão como adequada de gerência dos recursos públicos. “Isto quer dizer que Feira de Santana cresceu. Espero que o ano que vem seja um ano bem melhor para nossa cidade, que está organizada e preparada para um salto ainda maior”, finalizou.

COMENTÁRIOS